Ao Vivo
 
 
Siga ao vivo

Música

Era mais uma madrugada quente na cidade de Ribeirão Preto. Um casal de jovens namorados voltava de uma festa.

            Estavam em um carro com o som em alto volume e haviam bebido. Em uma avenida o motorista perde o controle do carro e bate em um poste de iluminação.

            A jovem fica presa às ferragens do carro sentindo muita dor. O namorado está ao seu lado sem vida e uma música toca no rádio do carro. Depois de muitos minutos chega o resgate e retira a jovem.

            A jovem teve que fazer terapia, pois toda vez que, ao acaso, ouvia a mesma música que tocava quando estava presa no carro acidentado, sentia as mesmas dores e com a mesma intensidade.

            Porque a música teve esse poder? Porque os professores de curso pré-vestibular utilizam da música para facilitar a memorização de conceitos e fórmulas?

            O que seria de um filme sem a trilha musical? Porque a música está presente em todas as culturas existentes e que já existiram?

            Porque você sabe cantar músicas com letras enormes e tem dificuldade de memorizar um número de telefone?

            Porque a música transcende o mundo concreto, porque a música penetra dentro de nós em lugares que nem conhecemos.

            Percebemos a música pela audição, mas ela emaranha-se em nossas emoções, em nossa alma, em nossa consciência, em nossa inconsciência e em nossa memória.

            A memorização é muito mais eficaz quando acompanhada de uma emoção. Quanto mais forte a emoção, melhor guardado na memória e mais fácil a lembrança ou o resgate desta memória. Como a música sempre ativa a nossa emoção é mais fácil memorizar com uma música.

            A música pode ser boa ou ruim dependendo do que ela estimula ou ativa em você.

            A música ruim estimula em você os seus sentimentos mais primitivos, ou seja, os sentimentos concretos das necessidades fisiológicas, como exemplo: comida, bebida, sexo, violência.

            A música ruim tem grande aceitação popular, por que nela é possível extravasar diversas emoções ligadas ao nosso estado primitivo: “vamu quebra tudo”, “bateu de frente é só tiro, porrada e bomba”, “ai se eu te pego”, “eu quero é furunfa”, “é bebedeira, é bebedeira, é só zoeira, é só zoeira” e por aí vai.

            A música boa transcende a concretude da nossa vida, ativa em nós as emoções da alma: amor, amizade, carinho, dignidade, honra, persistência, esperança, elegância, beleza, fé e por aí vai.

            A música boa é composta sempre por um artista, por que a música boa é arte, tem estética, tem poesia e transcende o tempo.

      Desejo a você que a trilha sonora da sua vida seja feita exclusivamente de músicas boas.