A Caritas de Portugal acaba de lançar a campanha solidária “Levo calor aos refugiados”. Direcionada aos que vivem em grandes alojamentos em países como a Grécia e a Sérvia, a iniciativa quer beneficiar os que sofrem com o inverno rigoroso do continente europeu.

 

“São em tantos que nem todos cabem nesses abrigos”, recorda Eugénio Fonseca, presidente da entidade católica. “Os refugiados precisam enfrentar o frio, a chuva e a neve. As temperaturas chegam a 20 graus negativos. Muitos vivem ao relento, outros em campos ou edifícios abandonados e muitos não resistem a essas duríssimas condições. E as crianças na fragilidade das suas condições físicas?”, questiona Fonseca.

 

O objetivo é recolher ajuda financeira aos refugiados, mas também às populações mais vulneráveis que se encontram no leste e sul da Europa.

 

Os recursos arrecadados pela Caritas de Portugal, num primeiro momento serão direcionados à compra de lenha e à garantia de acesso das pessoas à eletricidade, além de comida e cobertores. 

 

Em 2016, a entidade católica portuguesa arrecadou 25 mil euros (equivalente a cerca de 85 mil reais) na campanha de inverno. Os recursos proporcionaram aquecimento para 120 refugiados no Líbano durante seis meses. No mesmo ano, também foram arrecadados mais de 13 mil euros (aproximadamente 45 mil reais) para a distribuição de roupas de inverno para 335 crianças refugiadas na Síria.

 


RCR/RV